NOTÍCIAS

Proposta de “casa viva” é enaltecida pelos visitantes da Casa Cor MT

03/12/2018 às 17:44

Proposta de “casa viva” é enaltecida pelos visitantes da Casa Cor MT

O tema da Casa Cor 2018, “A Casa Viva”, é facilmente perceptível nos ambientes da edição mato-grossense da Mostra, segundo os visitantes. Ele está presente nas mais variadas formas, seja na colocação de elementos como peças de grande valor afetivo, vegetação, móveis e utensílios feitos com material natural, na adoção de alternativas sustentáveis e também nas propostas de ambientes que favorecem a interação entre as pessoas.

Dentro do mote deste ano, a casa viva é aquela que se vocaciona como um espaço da celebração, dos laços de afeto. O ambiente “Club House”, dos arquitetos André Mann e Nathalie Schmaltz, por exemplo, que foi inspirado nos antigos clubes de cavalheiros, foi pensado como um local para receber amigos, a família, para confraternizações, para tomar um drinque. Lembrando um barzinho, ele se destaca pela descontração, proporcionada pelo grafite do artista Rafael Jonnier, a geladeira estilizada, a mesa suspensa com iluminação interna.

Outro ambiente que estimula o convívio ao invés do afastamento causado pelas novas tecnologias é a “Sala de Convivência”, da arquiteta e urbanista Adriana Bussiki. Sofá e cadeiras criam um espaço para bate-papo e não há televisão, para que as pessoas mantenham o foco umas nas outras. Os laços familiares estão representados em peças como uma bela escrivaninha que pertenceu aos avós da profissional.

Tais elementos estão bastante presentes também no “Point”, assinado pela arquiteta Emili Bumlai Ayoub. Ela levou para o ambiente vários objetos que são acervo de família, como peso, ferro de passar e cadeado bastante antigos. Utensílios como uma peça para estampar tecido (batique) e várias fotos de família ajudam a ressaltar os laços de afeto. Sofás e poltronas próximos, bem como a preocupação com o conforto acústico e lumínico são um convite a uma boa conversa.

Inspirado na cantora de Jazz Nina Simone, o “La Vie Et Belle”, do designer de interiores Thiago Alencar, é outro local que estimula reuniões descontraídas. O autor quis remeter ao estilo dela. Luzes indiretas, móveis com forrações que lembram peles de animais e uma adega criam um ambiente aconchegante, onde as pessoas podem ficar confortáveis, tomar um vinho, interagir das mais variadas formas.

Outro ambiente que alia diferentes propostas da casa viva é o “Recanto na Chapada”, do arquiteto Marlom Aguiar. Elementos remetem à cultural regional e vários itens de característica natural ajudam a criar o clima de casa de campo. No espaço, um tapete de sisal personalizável e um pergolado entrelaçado com esteiras de palha, aves de madeira penduradas e muitas plantas servem para realçar a beleza e a riqueza da cultura e da natureza mato-grossenses.

Para a visitante Ana Carolina Moraes, o interessante foi ver que na Casa Cor MT os ambientes conversam entre si, apesar de serem diferentes. “Senti presente o tema Casa Viva de diferentes formas em cada ambiente, mas eu gostei muito do conceito de abordar esse lado orgânico de trazer a natureza para dentro dos ambientes. Nota-se também que são ambientes bastante usuais. Então isso traz esse aspecto de ser vivo”.

“Identifiquei esses pontos pela vegetação, muito usada, os ambientes integrados. Tem um ambiente aqui mesmo, da Patrícia [Rosseto] e da Karise [Entringer] que não tem tomadas nas paredes, então isso conecta mais as pessoas”, analisou Joanny Virmieiro. “A gente percebe muito pela vegetação essa ideia de casa viva e também pela integração dos ambientes. Eu acho que isso traz conexão entre as pessoas que estão no ambiente”, reforça Natally Bampi.

Para Amanda Paschoalim Ordones, os participantes estão de parabéns, pois conseguiram transportar muito bem o conceito para a mostra. “Foi muito bem pensado. Para as pessoas interagirem entre si e terem realmente como casa, como lar, se identificarem no ambiente, se sentirem em paz, bem. Tem que ser um refúgio. Então gostei muito”, elogiou.

Não quer dizer, no entanto, que a Casa Cor MT tenha deixado de ser tecnológica. A visitante Eliane Moraes, que está construindo, considerou esta edição bastante moderna, atualizada, com várias inovações. “Algo de que gostei muito é o Corian®. Vi que dá para fazer muitas coisas com ele, achei superversátil e a gente sabe que é um material antibacteriano. O Corian® é algo que vou levar para minha casa”, frisou.

A Mostra

A Casa Cor MT, que em sua 12ª edição será realizada no período de 31 de outubro a 16 de dezembro de 2018, no Shopping Estação Cuiabá, é uma marca pertencente ao Grupo Abril e reconhecida como a maior e melhor mostra de arquitetura, decoração e paisagismo das Américas, reunindo renomados arquitetos, decoradores e paisagistas.

O evento este ano conta com patrocínio da Deca e do Shopping Estação Cuiabá, além dos apoios locais da Realce Persianas, Solução Técnica Áudio e Vídeo, Emily Atual, Kitchens e Prefeitura de Cuiabá, e tem a Maxvinil como fornecedor oficial da mostra.

Fonte: Pau e Prosa Comunicação

Sitevip Internet